Junina-Brincadeira 1

Brincadeiras para Festa Junina 1
Edição e Pesquisa de Lenise M. Resende

• Acerte as argolas: Enche-se garrafas de refrigerante (plásticas e grandes) com água ou areia e aperta-se bem as tampas. Arruma-se as garrafas no chão com pelo menos um palmo de distância entre elas. Faz-se uma linha de arremesso a cerca de 1,5 metros de distância. Cada participante recebe cinco argolas (ou pulseiras), para fazer cinco tentativas. Vence quem deixar mais argolas presas nos gargalos das garrafas.

• Boca do palhaço: Desenha-se numa cartolina o rosto de um palhaço com uma boca bem grande. Recorta-se a boca. Coloca-se o desenho sobre uma grande caixa de papelão (sem tampa) e, com um lápis, marca-se o local onde irá ficar a boca. Recorta-se esse local e depois cola-se o rosto do palhaço na caixa. Cada participante recebe três bolinhas de borracha, para fazer três tentativas. Vence quem acertar mais bolinhas. Nota: As bolinhas podem ser feitas com meias. Basta encher a ponta de cada uma delas com jornal, até que fiquem redondas e durinhas, depois, é só dar um nó.

• Caça ao objeto: Faz-se uma lista de objetos fáceis de serem encontrados no local onde a festa será realizada. Reúne-se os participantes para avisá-los do tempo disponível e o nome do objeto que devem procurar. Ao sinal de um apito todos correm para procurá-lo. Ao sinal de outro apito devem retornar pois é o aviso de que o tempo terminou ou o objeto já foi achado. O primeiro que retornar com o objeto pedido é o vencedor. Se o objeto não for encontrado, pede-se o seguinte da lista.

• Cadeia: Escolhe-se um local isolado ou cercado por cadeiras, para ser a cadeia. Nomeia-se (ou sorteia-se) um delegado e seus ajudantes. O preso vai até a cadeia e, paga uma prenda (mostra uma habilidade), para ser solto, que pode ser: cantar, recitar, dançar, fazer uma imitação, etc. Se houver um palco com microfone, a cadeia pode ser colocada num canto dele. E, a prenda, ao ser paga diante do microfone, será vista por todos da festa.

• Dança dos balões ou Bumbalões: Formam-se alguns casais para a dança. Cada participante deve amarrar, com barbante, um balão em cada pulso e um balão em cada tornozelo - no total, cada pessoa amarra quatro balões em si mesma. Os casais devem dançar enquanto procuram estourar os balões dos outros e, ao mesmo tempo, proteger os seus. Vence a dupla que ficar com o último balão cheio.

• Dança da laranja: Formam-se alguns casais para a dança. Uma laranja (ou bola de tênis) é colocada entre as testas de cada par. Os casais devem dançar com as mãos nas costas. Se o participante tocar na laranja com as mãos ou se ela cair no chão, o casal é desclassificado. A música prossegue até que fique só um casal.

• Dança das cadeiras: Forma-se um círculo com tantas cadeiras quantos forem os participantes menos uma. Os assentos ficam voltados para fora. Coloca-se música e todos dançam em volta das cadeiras. Quando a música parar, cada um deve sentar numa cadeira. Um participante vai sobrar e sair da brincadeira. Tira-se uma cadeira e a dança recomeça. Vence quem conseguir sentar-se na última cadeira.

• Dança do chapéu ou Passa chapéu: Os participantes, sentados no chão ou em pé, fazem um círculo. Coloca-se música e o chapéu de palha vai passando de mão em mão. Se estiverem em pé, devem dançar sem sair do lugar. Quando a música parar, quem estiver com o chapéu, sai da brincadeira. Vence quem conseguir ir até o final sem ser apanhado com o chapéu na mão.


• Dança da vassoura (variante): Forma-se um círculo com casais. Uma vassoura é dada para um par. Coloca-se música e todos dançam enquanto passam a vassoura para o casal ao lado. Quando a música parar, o par que estiver com a vassoura, sai da brincadeira. A música prossegue até que fique só um casal.

• Derruba latas (1): Sobre uma mesa, coloca-se latas vazias de refrigerante formando uma pirâmide. Faz-se uma linha de arremesso a cerca de 1,5 metros de distância. Cada participante recebe três bolinhas, para fazer três tentativas. O coordenador anota o número de latas derrubadas em cada tentativa. Vence quem derrubar mais latas. Nota: As bolinhas podem ser feitas com meias. Basta encher a ponta de cada uma delas com jornal, até que fiquem redondas e durinhas, depois, é só dar um nó.

• Derruba latas (2): Sobre uma mesa, coloca-se latas vazias, encapadas com papel colorido e numeradas, formando uma pirâmide. Faz-se uma linha de arremesso a cerca de 1,5 metros de distância. Cada participante joga uma única vez. O coordenador anota o número de pontos, somando os números das latas derrubadas. Vence quem fizer mais pontos.

Fontes: Arquivo pessoal / Os meus brinquedos, Alberto F. Pimentel, Livraria Quaresma, RJ, 1959 / O Livro dos Nossos Filhos, Ed. Alfa, 1959 / Globinho 07.06.06 / Jogos para recreação infantil, Ethel Bauzer Medeiros, 1961.

 
Blog Lendo & Relendo Infantil

Nenhum comentário: