História do Natal

 
História do Natal
Edição e Pesquisa de Lenise M. Resende

Natal diz respeito a nascimento. É a festa de comemoração do nascimento de Jesus Cristo, estipulada como sendo no dia 25 de dezembro (pelo calendário gregoriano), desde o século IV pelos cristãos do Ocidente, e desde o século V pela Igreja católica oriental. A Igreja Ortodoxa (russa e grega) comemora a 7 de janeiro, pois adota o calendário juliano.

Calendário cristão atual:
. 6 de dezembro - dia de São Nicolau
. 24 de dezembro- véspera do Natal
. 25 de dezembro - Natal; aniversário de Jesus
. 1° de janeiro - Ano Novo
. 6 de janeiro - dia dos Reis Magos

Símbolos do Natal:
. Anjos - significam que os céus se abriram e Deus visitou o seu povo. Anjos cantores anunciaram a boa notícia. Como mensageiros surgiram nos céus para confirmar o nascimento do filho de Deus. Na tradição cristã natalina, como sinal de inocência e de pureza. os anjos são representados com traços infantis.

. Estrelas - além de lembrar a Estrela de Belém, elas simbolizam os Santos e Justos, que são como as estrelas do céu.

. Estrela de Belém - a Bíblia relata que uma estrela guiou os três Reis Magos desde o Oriente até o local onde nasceu Jesus para que pudessem presenteá-lo com ouro, incenso e mirra. São muitas as teorias que tentam explicar este milagre. A primeira explicação astronômica foi a de que a Estrela de Belém teria sido um cometa, por isso, frequentemente, a estrela é representada com uma cauda. Hoje, ela é lembrada, através do enfeite que é colocado no topo da árvore de Natal.

. Manjedoura - tabuleiro fixo em que se coloca a comida dos animais nas estrebarias. Uma manjedoura foi usada como berço do Menino Jesus.

. Missa do Galo - também chamada de Missa da Meia Noite, celebra-se devido ao fato de a tradição dizer que Jesus nasceu à meia-noite. Para os católicos, este costume de assistir a esta Missa começou no ano 400. Nos países latinos, esta missa é chamada Missa do Galo, porque, segundo a lenda, a única vez que um galo cantou à meia noite foi na noite em que Jesus nasceu.

. Presépio - representação do nascimento de Jesus Cristo (escultura, conjunto de figuras, etc.). Representando o lugar onde Jesus nasceu, o presépio é montado com os seguintes elementos: Maria, José e o Menino Jesus na manjedoura com palha, os animais (vaca, burro, ovelha) e os três Reis Magos. São Francisco de Assis teria sido o criador desse clássico, em 1224, quando um presépio com pessoas e animais foi montado nos fundos da igreja de uma vila, no sul da Europa, para encenar o Natal

. Reis Magos – os presentes que os três Reis Magos deram a Jesus foram: Incenso (Gaspar), representando a nobreza; Ouro (Melchior), o poder material, e a amarga Mirra (Baltazar), significando o sacrifício que Jesus enfrentaria. As imagens dos Reis Magos só apareceram em presépios por volta de 1484. O dia 6 de janeiro, na maior parte dos países cristãos, é o Dia dos Reis Magos. Na Espanha, os presentes são distribuídos nesse dia. Em Portugal, no Dia de Reis come-se o bolo-rei.

. O Aleluia (hino de louvor) e os sinos - do latim signum, sinal, o sino é um instrumento de forma cônica, geralmente feito de bronze. Ele produz sons mais ou menos fortes quando se percute com uma peça interior chamada badalo. Nas pequenas cidades, o povo se guia pelo repicar dos sinos, o relógio popular das festas cristãs. No Natal o sino chega ao seu esplendor máximo. O Aleluia é um dos mais expressivos hinos de louvor a Deus e o canto de alegria. Aleluia! Aleluia! quer dizer: Alegremo-nos! Alegremo-nos!

Fonte: Arquivo pessoal; site do padre Reginaldo Manzot; Dicionário Aulete

*    *    *    *    *
Blog Lendo & Relendo Infantil

Nenhum comentário: