Natal-Símbolos 1

 
Símbolos do Natal 1       
Edição e Pesquisa de Lenise M. Resende

. Árvore de Natal - o pinheiro é a única árvore que não perde suas folhas durante o ano todo, permanecendo sempre viva e verde. Entre as várias versões sobre a origem da árvore de Natal, a maioria delas indica a Alemanha como o provável país. A versão mais aceita atribui a novidade ao padre Martinho Lutero (1483-1546), autor da reforma protestante do século XVI, que montou um pinheiro enfeitado com velas em sua casa. Queria, assim, mostrar às crianças como deveria ser o céu na noite do nascimento de Cristo. Na tradição católica o pinheiro foi escolhido por sua forma triangular, que representaria a Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo

. Azevinho - arbusto com folhas que apresentam um denteado irregular com feição de espinhos, flores brancas e frutos vermelhos. O azevinho simboliza o flagelo de Cristo e seus ramos são tradicionalmente utilizados como decoração no período natalino.

. Bengala - as primeiras decorações de árvore de Natal, nos Estados Unidos, foram feitas com papel colorido e balas de açúcar em forma de bengala. Nessa época não havia decorações artificiais de luzes e bolas brilhantes.

. Bolas - simbolizam as graças divinas que nos são concedidas diariamente; os frutos da árvore viva ou seja, o próprio Cristo.

. Enfeites - os enfeites para árvores podem ter originado de um costume druida de decorar velhos carvalhos com maçãs douradas para festividades nesse mesmo dia do ano. Os alemães decoravam suas árvores com papel colorido, doces e frutas. Essa tradição se espalhou pela Europa e chegou aos Estados Unidos através dos colonizadores alemães. Depois, espalhou-se pelo mundo. Os enfeites na cor vermelha lembram o sangue, a Encarnação que se opera no Natal.

. Fitas prateadas – conta uma lenda, que certa mulher uma vez enfeitou seu pinheiro de Natal com capricho, mas, durante a noite, as aranhas espalharam teias entre os ramos. Jesus viu, e, para evitar que a mulher se entristecesse, transformou todas as teias em fios de prata.

. Guirlanda - coroa de flores, ramos, etc. Enfeite de folhas ou flores entrelaçadas, formando uma faixa. Antes mesmo do nascimento de Cristo, no Ano Novo romano (1º de janeiro), as casas eram decoradas com guirlandas e luzes. Na Roma antiga, um ramo verde era voto de saúde. 

. Luzes e velas - As luzes que na época natalina iluminam casas, árvores e ruas, simbolizam Cristo como a luz no mundo. Em muitos países, algumas cidades revestem locais públicos, lojas e casas, com luzes de várias cores. As velas iluminam os ambientes e trazem a lembrança de que devemos ser luzes espalhando o nosso brilho. "Vós éreis trevas; sêde agora as luzes do Senhor!"

. Meias - a tradição de pendurar meias na lareira teve origem numa das histórias sobre a vida de São Nicolau. Ele ainda era jovem quando soube que em sua cidade vivia um homem muito pobre que não tinha dinheiro para realizar o casamento de suas três filhas. Nicolau, que era de família muito rica, deixou um saco de ouro na janela da filha mais velha. Depois, repetiu a boa ação com as outras duas moças, jogando um saco de ouro pela chaminé, onde secavam algumas meias. Daí o hábito das crianças deixarem as meias (ou sapatos) nas janelas ou chaminés à espera de presentes.

. Pinha – fruto do pinheiro que simboliza o desejo de fartura.

. Presentes - a troca de presentes representa o presente que Deus nos deu, quando Jesus nasceu para nós. Dar presentes de Natal foi ideia do Papa Bonifácio, no século 7. No Dia de Reis, ele distribuía pão ao povo, recebendo presentes em troca. Dar presentes no Natal é um costume de origem pagã. Os romanos comemoravam a Saturnália, no dia 17 de dezembro, com uma troca de presentes. No Ano Novo romano (1º de janeiro), eram distribuídos para crianças pobres. Tribos germânicas da Europa, após sua conversão ao Cristianismo, comemoravam o Natal com uma troca de presentes. Na Itália, Espanha e alguns outros países, as crianças recebem os presentes no dia 6 de janeiro. Em vários países europeus, os presentes são dados no dia 6 de dezembro, Dia de São Nicolau, o patrono das crianças. Segundo várias lendas, São Nicolau presenteava pessoas durante o período natalino. Uma tradição mais antiga remete aos presentes que os três Reis Magos deram a Jesus. 
 
*    *    *    *    *
Blog Lendo & Relendo Infantil

Nenhum comentário: